ÁREA DE SÓCIOS
REGISTO

Sobre o Cânhamo

O cânhamo é uma das mais antigas culturas domesticadas conhecidas pelo homem. Foi utilizado ao longo de milhares de anos para a produção de papel, têxteis e cordas.

O cânhamo é uma cultura de rotação atraente para os agricultores. À medida que cresce, respira CO2, desintoxica o solo e evita a sua erosão. O que resta no solo após a colheita solo decompõe-se, fornecendo nutrientes valiosos. Além disto, o cânhamo requer muito menos água para crescer – e não necessita de pesticidas – por isso é muito mais ecológico do que as culturas tradicionais.

O Cânhamo é ainda uma cultura atrativa por ser uma matéria prima de valor acrescentado para diversas industrias.

Outras informações:

A Cultura do Cânhamo
O Cultivo do Cânhamo
Mais Informações

Perguntas frequentes sobre o Cânhamo Industrial

A canábis industrial é canábis medicinal ou recreativa?

Não. Embora ambos sejam a mesma variedade taxonómica (Cannabis sativa L.),a canábis industrial, ou cânhamo industrial, é a variedade não-psicoativa, com baixo teor de Delta-9-Tetrahidrocanabinol (THC), de sementes oleaginosas e de fibras da planta Cannabis sativa. O cânhamo não tem absolutamente nenhuma utilização como droga recreativa.

Onde é que se cultiva cânhamo industrial?

O cânhamo é cultivado em todo o mundo, e alguns países têm um historial recente da sua utilização em massa, antes da proibição do seu cultivo. Exemplos são a Austrália, Áustria, Canadá, Chile, China, Dinamarca, Egito, Finlândia, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Hungria, Índia, Itália, Japão, Coréia, Holanda, Nova Zelândia, Polônia, Romênia, Rússia , Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Tailândia, Turquia, Ucrânia.

É legal cultivar cânhamo para fins industriais?

SIM! Graças às directivas europeias, o cânhamo não é uma substância controlada.

No entanto, a produção de cânhamo está regulamentada e só poderá ser cultivado com uma notificação de cultivo. Cada estado deverá enviar uma notificação à Direção Geral de Alimentação e Veterinária. Nesta notificação devem estar as variedades escolhidas, lotes, parcelário e informações do agricultor.

Como é que o cânhamo pode ser utilizado como alimento?

A semente de cânhamo é uma fonte altamente nutritiva de proteínas e óleos gordos essenciais. Muitas populações cultivam cânhamo com vista à obtenção das sementes – a maioria delas comem em papas, muito parecidas com as de aveia. As sementes de cânhamo não contêm THC e não têm efeitos psicotrópicos.

A proteína das sementes de cânhamo é muito semelhante à proteína encontrada no sangue humano. É incrivelmente fácil de digerir, e muitos pacientes que têm problemas em digerir alimentos têm prescritas sementes de cânhamo pelos seus médicos.

O óleo de semente de cânhamo fornece ao corpo humano ácidos gordos essenciais. A semente de cânhamo é a única semente que contém esses óleos com quase nenhuma gordura saturada. Como um complemento à dieta, estes óleos podem reduzir o risco de doenças cardíaca. É por causa destes óleos que as aves têm maior esperança média de vida ao comer sementes de cânhamo.

Com sementes de cânhamo, um vegan ou vegetariano pode sobreviver e comer praticamente nenhuma gordura saturada. Um punhado de sementes de cânhamo por dia fornecerá proteínas e óleos essenciais adequados para um adulto.

Quais os benefícios do cânhamo em relação a outras culturas?

O cânhamo requer poucos fertilizante e cresce bem em quase todos os lugares. Também resiste a pragas, por isso requer poucos pesticidas. O cânhamo estabelece raízes profundas, o que é bom para o solo, e quando as folhas caem da planta do cânhamo, minerais e azoto são devolvidos ao solo.

O cânhamo pode ser cultivado no mesmo solo durante vinte anos seguidos, sem nenhum esgotamento perceptível do solo.

A utilização de menos fertilizantes e produtos químicos agrícolas é bom por dois motivos. Primeiro, custa menos e requer menos esforço. Segundo, muitos produtos químicos agrícolas são perigosos e contaminam o meio ambiente – quanto menos utilizar, melhor.

O cânhamo tem sido usado para alimentar muitas populações em tempos de fome. Infelizmente, devido a vários fatores políticos, as pessoas que passam fome nos países subdesenvolvidos e hoje não estão a tirar proveito desta cultura.

been the industrys standard dummy text ever since the 1500s.

Como pode o cânhamo ser utilizado na indústria têxtil?

O caule da planta do cânhamo tem duas partes, chamadas de bast(Fibras externas) e de hurd(Fibras internas do caule – shiv).

A fibra (fibra) da planta do cânhamo pode ser tecida em quase qualquer tipo de tecido. É muito durável. De facto, os primeiros jeans azuis da Levis foram feitos de cânhamo por esse motivo. Comparado a todas as outras fibras naturais disponíveis, o cânhamo é mais adequado para um grande número de aplicações.

Eis como o cânhamo é colhido para obter fibras: Um campo de cânhamo espaçado perme um crescimento até que as folhas caiam. O cânhamo é então cortado e fica no campo por algum tempo, a ser lavado pela chuva. É virado periodicamente para expor os dois lados da haste uniformemente. Durante esse período, o dano no solo é atenuado, pois muitos minerais são devolvidos. Este processo tem o nome de “retting” e, após a conclusão desta etapa, os caules são levados a uma máquina que separa a fibra do shiv.

Temos sorte de ter máquinas hoje disponíveis no mercado – os homens costumavam fazer essa última parte manualmente com horas de trabalho árduo – Os descobrimentos portugueses assentam neste trabalho árduo e nesta cultura para a produção de cordas, velas, roupas e outros materiais.

Porque é que o cânhamo é melhor do que o algodão?

O tecido que o cânhamo produz pode ser um pouco menos macio que o algodão (embora também haja tipos especiais de cânhamo, ou maneiras de cultivar ou tratar o cânhamo, que podem produzir um pano macio), mas é muito mais forte e duradouro. (Não se estica.)

Ambientalmente, o cânhamo é uma colheita melhor do que o algodão, especialmente a maneira como o algodão é cultivado actualmente. Nos Estados Unidos, a cultura de algodão usa metade do total de pesticidas. (Sim, você este número é correcto, metade dos pesticidas usados ​​em todo o país é usada no algodão.)

O algodão é uma cultura que danifica o solo e precisa de muitos fertilizantes.

O cânhamo industrial serve para fazer papel?

Tanto a fibra (fibra) quanto o shiv (núcleo interno do caule) da planta de cânhamo podem ser utilizadas para fazer papel. O papel de fibra foi o primeiro tipo de papel e o primeiro lote foi feito de cânhamo na China antiga.

O papel de fibra é fino, resistente, quebradiço e um pouco áspero. O papel para celulose não é tão forte quanto o papel de fibra, mas é mais fácil de fazer, mais macio, mais espesso e para a maioria dos propósitos do dia a dia.

O papel que mais usamos hoje em dia é um papel de “polpa química” feito de árvores. O papel da polpa de cânhamo pode ser fabricado sem produtos químicos do cânhamo. A maioria dos papéis de cânhamo fabricados hoje usa todo o caule, fibra e cânhamo. O papel de fibra de alta resistência pode ser fabricado a partir de outros resíduos de canábis, também sem produtos químicos.

O problema com o papel de hoje é que são usados ​​demasiados produtos químicos para a sua produção. São necessários ácidos de alta resistência para produzir papel de qualidade (suave, forte e branco) das árvores. Esses ácidos produzem produtos químicos que são muito perigosos para o meio ambiente. Esperemos que as empresas de papel façam o possível para minimizar as contaminações e descargas.

No entanto, o cânhamo oferece-nos uma oportunidade de fabricar papel acessível e ambientalmente seguro para todas as nossas necessidades, uma vez que não precisa de muito tratamento químico. Cabe aos consumidores, no entanto, fazer a escolha certa – esses produtos químicos perigosos também podem ser usados ​​no cânhamo para criar um produto um pouco mais atraente. Em vez de comprar o papel mais branco e brilhante do papel higiênico, precisaremos pensar no que estamos a fazer com o planeta.

Por causa dos produtos químicos no papel de hoje, ele fica amarelo e degrada-se quando os ácidos corroem a polpa. Este processo leva várias décadas, mas, por causa disso, as editoras, bibliotecas e arquivos precisam solicitar papel sem ácido especialmente processado, o que é muito mais caro, a fim de manter registos. O papel produzido naturalmente a partir de cânhamo não contém ácido e dura séculos.

O cânhamo industrial pode ser utilizado na indústria dos combustíveis?

O governo dos Estados Unidos desenvolveu uma maneira de formular aditivos de combustível para automóveis a partir de biomassa celulósica. O cânhamo é uma excelente fonte de biomassa celulósica de alta qualidade. Uma outra maneira de usar o cânhamo como combustível é usar o óleo da semente de cânhamo – alguns motores a diesel podem funcionar com óleo de semente de cânhamo prensado puro.

No entanto, o óleo é mais útil para outros fins, mesmo que pudéssemos produzir e pressionar sementes de cânhamo suficientes para abastecer muitos milhões de carros.

Porque é que os combustíveis provenientes do Cânhamo são uma alternativa ao petróleo?

Os combustíveis de biomassa são limpos e praticamente livres de metais e enxofre; portanto, não causam tanta poluição no ar quanto os combustíveis fósseis.

Ainda mais importante, a queima de combustíveis de biomassa não aumenta a quantidade total de dióxido de carbono na atmosfera da Terra. Quando os produtos petrolíferos são queimados, o carbono armazenado no subsolo por milhões de anos é adicionado ao ar; isso pode contribuir para o aquecimento global por meio do “Efeito Estufa” (uma teoria popular que diz que certos gases agem como um cobertor de lã por toda a Terra, impedindo que o calor escape para o espaço). Para produzir combustíveis de biomassa, esse carbono o dióxido de carbono deve ser retirado do ar para começar, através da fotossíntese das plantas – quando estes são queimados, o CO2 está a ser colocado de volta no atmosfera.

Outra vantagem sobre os combustíveis fósseis é que os combustíveis de biomassa podem ser produzidos em Portugal, em vez de comprá-los a outros países. Em vez de pagar por perfuradores de petróleo, capitães de navios-tanque e todo o abastecimento, poderíamos pagar a agricultores locais e motoristas de entrega.

Obviamente, é também possível derrubar árvores e usá-las como biomassa. No entanto, não seria tão benéfico para o meio ambiente quanto o uso do cânhamo, especialmente porque as árvores que são cortadas para serem queimadas são “árvores inteiras colhidas”. Isso significa que toda a árvore é arrancada e queimada, não apenas a madeira. Como a maioria dos minerais que as árvores usam estão nas folhas, essa prática pode arruinar o solo onde as árvores são cultivadas.

Em vários lugares, as empresas de energia estão a fazer isso – a incinerar as árvores para produzir eletricidade, porque é mais barato do que usar carvão. Estas companhias deveriam usar o cânhamo, como pesquisadores da Austrália referiram há alguns anos atrás. (Além disso, o cânhamo fornece maior qualidade e quantidade de biomassa do que as árvores.)

Que outros usos existem para o cânhamo?

Um dos mais novos usos do cânhamo é em materiais de construção.

Seja através do Hempcrete, ou através do fabrico de peças através de ‘prensagem’ ou mesmo o desenvolvimento de compostos, novas aplicações e propriedades estão a ser descobertas. Estes materiais são concebidos através da agregação de talos de cânhamo fibrosos, juntos sob pressão, para produzir uma tábua que é muitas vezes mais elástica e durável que a madeira.

Outra aplicação interessante do cânhamo na indústria é a fabricação de plástico. Muitos plásticos podem ser feitos a partir do cânhamo com alto teor de celulose. O óleo de semente de cânhamo tem muitos usos em produtos como vernizes e lubrificantes.

Usar o cânhamo para construir não é de modo algum uma nova ideia. Arqueólogos franceses descobriram pontes construídas com um processo que mineraliza os talos de cânhamo num cimento duradouro. O processo não envolve produtos químicos sintéticos e produz um material que funciona como material de enchimento na construção civil. Chamado Hempcrete, ou isochanvre, está ganhando popularidade na França. O hempcrete pode ser usado como ‘drywall’, isola-se do calor e do ruído e é muito duradouro.

“Os bioplásticos” também não são uma ideia nova – nos anos 30, Henry Ford já havia feito uma carroceria inteira com eles – mas os processos para fazê-los precisam de mais recursos pesquisa e desenvolvimento. Os bioplásticos podem ser fabricados sem muita poluição. Infelizmente, é improvável que as empresas explorem bioplásticos se tiverem que importar as matérias-primas ou violar a lei. (Sem mencionar competir com os produtos petroquímicos já estabelecidos.)

Algumas das utilizações do Cânhamo

Papel

A substituição do papel convencional pelo papel de cânhamo permite a poupança de água, ao mesmo tempo que é uma cultura com uma rotação mais rápida das variedades utilizadas pela industria do papel.

Plásticos

A produção de bioplásticos com cânhamo é já uma realidade. Plásticos provenientes de fontes orgânicas são uma forma de aliar a versatilidade do plástico, à intenção de reduzir o consumo de combustíveis fósseis.

Comida

Os alimentos que contêm cânhamo na sua composição, são seguros, ricos em ácidos gordos e fitocomponentes com propriedades organolépticas que não podem ser ignoradas.

Suplementação

O cânhamo pode desempenhar um papel importante na suplementação alimentar, quer de doentes, desportistas ou pessoas interessadas no seu bem estar, pelas diferentes combinações de constituintes.

Cosméticos

A produção de bioplásticos com cânhamo é já uma realidade. Plásticos provenientes de fontes orgânicas são uma forma de aliar a versatilidade do plástico, à intenção de reduzir o consumo de combustíveis fósseis.

Comida

O sector da construção convencional é um dos mais poluentes de sempre. Apesar do custo e da praticidade, o betão convencional não é sustentável, sendo o cânhamo uma fonte de betão orgânica e ecológicamente sustentável

Têxteis

O cânhamo é uma alternativa mais do que sustentável para o algodão, uma das matérias primas mais poluentes do planeta. Além de consumir menos água, também necessidade de menos químicos no processo de branqueamento.

Oleos Essenciais

Pelo facto da canábis ser uma planta com uma alta variabilidade espectral relativamente à produção de óleos essenciais, o cânhamo torna-se uma cultura atractiva para a produção e extração de óleos essenciais.

Combustíveis

O sector dos combustíveis já está a testar várias soluções de bio combustível à base de cânhamo e do óleo das sementes de cânhamo. Esta é mais uma forma de rentabilizar as produções agrícolas em Portugal e ao mesmo tempo contribuir para um futuro mais sustentável.

Reportagens em Português

RTP

Produtores de cânhamo com dificuldades na notificação da produção 

RTP

Construção Sustentável com a utilização de cânhamo industrial em Portugal 

CannaCasa

Workshop de Construção em Hempcrete e Novas Tecnologias com Wolf Jordan e Carl Martel

RTP

Qual o potencial do cânhamo? Documentário RTP Arquivos

RTP

Cannabis, Cânhamo ou Liamba, reportagem do jornalista Jacinto Godinho

RTP

Cannabis, Cânhamo ou Liamba, reportagem do jornalista Jacinto Godinho

Preferências
Usamos cookies para melhorar sua experiência ao usar nosso site. Se estiver usando nossos Serviços por meio de um navegador, você pode restringir, bloquear ou remover cookies nas configurações do seu navegador. Também usamos conteúdo e scripts de terceiros que podem usar tecnologias de rastreamento. Você pode fornecer seu consentimento seletivamente abaixo para permitir tais incorporações de terceiros. Para obter informações completas sobre os cookies que usamos, dados que coletamos e como os processamos, verifique nossa Privacy Policy
Youtube
Consentimento para mostrar conteúdo de - Youtube
Vimeo
Consentimento para mostrar conteúdo de - Vimeo
Google Maps
Consentimento para mostrar conteúdo de - Google
Spotify
Consentimento para mostrar conteúdo de - Spotify
Sound Cloud
Consentimento para mostrar conteúdo de - Sound
Área de Sócios
REGISTO