ÁREA DE SÓCIOS
REGISTO
CânhamoImprensa

PÚBLICO: Entrevista da HempToday a Miguel Negrão, traduzida

ENTREVISTA: Miguel Negrão estudou administração hoteleira na Universidade Internacional de Portugal e trabalha regularmente como consultor de propriedade industrial. Ele é dono de uma pequena propriedade agrícola onde cultivou cânhamo em 2018 e utiliza actualmente Hempcrete. Ele é co-fundador da Lusicanna, uma cooperativa de produtores de cânhamo. Ele também é presidente da CannaCasa, Associação do Cânhamo Industrial. O seu objetivo atual no negócio do cânhamo é ver o crescimento da indústria em Portugal.

Miguel é alegre, grato e determinado: recentemente lançou um workshop de cânhamo enquanto construía uma casa modelo, com a participação das lendas na área como Wolf Jordan e Carl Martel. 


HempToday: Portugal tem uma longa história com cânhamo. As leis em vigor em Portugal permitem que uma empresa floresça?
MN: De facto tem! Portugal e o cânhamo estão conectados desde sempre. As nossas velas e as cordas usadas nas caravelas portuguesas, aquando o descobrimento do Brasil e de metade do mundo por via marítima, eram feitas de cânhamo puro.
Portugal nunca teve uma lei proibindo o plantio de cânhamo. Apenas neste ano, os cultivadores de cânhamo foram impedidos de certificar suas sementes com o Ministério da Agricultura. Uma nova lei está sendo preparada desde o ano passado, mas uma das principais partes interessadas, nós agricultores, nunca foi auscultada relativamente à criação desta nova lei.
HT: Qual tem sido sua experiência em lidar com proibição e estigma?
MN: Estranhamente depois de se legalizar o cultivo de canábis medicinal em Portugal e com grandes empresas estrangeiras já instaladas em Portugal, as novas colheitas de cânhamo não foram certificadas. Independentemente dos inúmeros contatos dos produtores e organizações de cânhamo, os reguladores não nos ouviram ou acolheram. Foram tempos muito frustrantes!
A minha resposta foi iniciar a CannaCasa, Associação do Cânhamo Industrial, para educar as pessoas, consciencializar sobre o cânhamo e as suas mais de 25.000 aplicações, o seu potencial para a economia portuguesa e, ao mesmo tempo, atrair investidores e mais agricultores para desenvolver uma forte indústria de cânhamo em Portugal.
HT: Construir com cânhamo é actualmente um desafio em todo o mundo. Conte-nos sobre esta última experiência no Workshop. Tencionam realizá-la regularmente?
MN: Foi uma experiência incrível. Estou realmente focado em construir com o Hempcrete em Portugal. A aprendizagem com o Wolf Jordan e Carl Martel foi inestimável, sobre a construção e armazenamento de en

ergia com produtos à base em cânhamo.

Este foi o primeiro de muitos que temos em mente com o CannaCasa, muitas pessoas entraram em contato conosco a perguntar por mais datas. É muito bom que exista interesse neste método de construção.
O CannaCasa tem vários projetos, incluindo a criação de uma fazenda escolar de cânhamo.
HT: Que vantagens Portugal oferece para a indústria do cânhamo?
MN: Nesse momento, existe alguma preocupação com o futuro do setor, pois não conhecemos a nova lei.
Portugal é o país com mais exposição ao sol e melhor clima na Europa para cultivar cânhamo. O elevado interesse no nosso país é devido a este factor, mas também pelo preço relativamente baixo dos terrenos, o que gera o interesse de companhias estrangeiras em instalar-se em Portugal.
Portugal também possui fortes indústrias têxteis, de papel, construção / cimento e plástico que provavelmente poderiam facilmente converter-se à produção de produtos à base de cânhamo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Preferências
Usamos cookies para melhorar sua experiência ao usar nosso site. Se estiver usando nossos Serviços por meio de um navegador, você pode restringir, bloquear ou remover cookies nas configurações do seu navegador. Também usamos conteúdo e scripts de terceiros que podem usar tecnologias de rastreamento. Você pode fornecer seu consentimento seletivamente abaixo para permitir tais incorporações de terceiros. Para obter informações completas sobre os cookies que usamos, dados que coletamos e como os processamos, verifique nossa Privacy Policy
Youtube
Consentimento para mostrar conteúdo de - Youtube
Vimeo
Consentimento para mostrar conteúdo de - Vimeo
Google Maps
Consentimento para mostrar conteúdo de - Google
Spotify
Consentimento para mostrar conteúdo de - Spotify
Sound Cloud
Consentimento para mostrar conteúdo de - Sound
Área de Sócios
REGISTO